domingo, 4 de julho de 2010

Sublime Dimensão

Brincava no parque com os meus netos gêmeos, Gabriel e Gustavo.
A mãe deles o pai e a avó preparava lanches.
Juntamente comigo eles tiraram os sapatos e corríamos alegres sobre a grama.
De repente o Gabriel começa a conversar com um amigo invisivel, Gustavo também participa da conversa.
Curioso me aproximei e perguntei:
_ Com quem vocês estão conversando? – Responderam;
_ Com o “Feinho” Vô, - Fiquei mais curioso ainda- perguntei novamente:
_ Ele é um Elemental da natureza? – Gustavo dando uma risada muito gostosa responde; _ Elem... o quê?
Gabriel desatando numa risada feliz, diz: _ Sim, Vovô, ele ta dizendo que é isso mesmo, prá falar com ele precisa ir pra casa das fadas...

Entrando na brincadeira falei; _ Então vamos... Onde é esta casa das Fadas?
No meio do parque havia uma enorme árvore.
Eles correram pulando e cantando em sua direção, os acompanhei.
Quando chegamos de fronte dela, vi uma espécie de cortina azul clara cobrindo o seu tronco.
Os meninos felizes levantaram a cortina que parecia fino pano de seda, e adentraram.
Extremamente preocupado e assustado levantei a fina cortina e me deparei com uma porta pequena, me abaixei e passei por ela.
Fiquei completamente abobado.
Na minha frente, surgiu um magnífico jardim de flores belíssimas com cores fortes de variadas tonalidades.
O reino das fadas.
Os meninos, um de cada lado pegaram minhas mãos e me puxaram, falando:
_ Vem Vô, o “Feinho” está chamando!
Um pouco em estado de choque sem saber o que acontecia, deixei que me levassem.
Inesperadamente, um ser que parecia ser um tronco de madeira retorcido, entrou na nossa frente e falou com voz de trovão:
_ Adulto aqui não pode entrar!
Gustavo e Gabriel tomaram a frente e falaram, com jeito de estarem zangados:
_ Deixe ele entrar, seu “Torto” ... Ele é o nosso Vovozinho.
O ser estranho esboçou uma espécie de sorriso, fez uma mesura e me deixou passar.
Tomei um susto, avistei finalmente o Elemental que eles chamavam de “Feinho”
Realmente o anãozinho era muito feio, mas transbordava ternura e amor no seu semblante, entendi porque os meus netos o adoram.
Ele se juntou a nós pulando e cantando canções desconhecidas para mim.
Pegou na minha mão me direcionando, senti muito amor emanado por sua mão, fiquei um pouco emocionado, me esforcei para não verter lágrimas.
À nossa volta, as flores pareciam ter vida própria, se abaixavam enquanto passávamos.
Alguns animais minúsculos e coloridos nos acompanhavam.
Estava tão pasmo que não sabia distinguir, seriam cachorrinhos? coelhinhos ou pequenos pássaros?
Um grupo de crianças usando vestes coloridas correu, em nossa direção.
As crianças me rodearam rindo. No meio delas saiu uma menina, usando um vestido esvoaçante com cores intensas parecendo um arco íris.
Um rosto angelical com o olhar carregado de ternura
Parou na minha frente, e com a voz mais doce que já ouvi, disse:
_ Seja bem vindo Vovozinho dos Gêmeos, Gabriel e Gustavo, o amor deles é tão grande que conseguiram trazê-lo aqui no reino das fadas.
-Ajoelhei-me diante daquela criatura Divina, e não consegui falar.
Comecei a chorar...
Gustavo com aquele seu jeito autoritário de um garoto de pouco mais de três anos falou:
_ Não precisa chorar Vovô! ...


Senti um puxão, e ouvi uma voz como se viesse de muito longe..
_ Acorde Vovô! Acorde, meninos! ... Venham lanchar. -

Voltei à realidade
Então percebi que estava deitado, na grama com meus netos, em cima de mim...
Gabriel me consolou
_ Vovozinho, depois a gente volta para ver o ”Feinho” ....

Enxuguei as lágrimas, minha esposa perguntou curiosa...
_ Aconteceu alguma coisa? -
Respondi...

_ Felicidade...
Felicidade, é o que estou sentindo .....



***
Este texto é uma singela homenagem a esses seres humanos.
Que não atingiram ainda os quatro anos.
Envolvem-nos com tanto amor que à vezes.
O coração dói de felicidade.
***

" Quando eu era criança vivia sonhando que quando eu fosse adulto
continuasse a sonhar "

** Frase do texto "Sonhos" do poeta J Ferreira (Recanto das Letras)**

quinta-feira, 17 de junho de 2010

A FORÇA DO CAPITÃO

A FORÇA DO CAPITÃO

Numa entrevista.
A mãe do jogador Lúcio, o esforçado capitão da seleção disse;
_”Meu filho me ligou para informar que está tudo bem e pedir a benção.”
Fiquei contente em saber que ainda existem filhos que pedem a benção para suas mães
Infelizmente na nossa sociedade atual estes hábitos de respeito e carinho, são raros.
Muitos acreditam isso serem costumes arcaicos e ultrapassados.
Acreditando ou não, a verdade é que a bênção das mães tem um poder Divino
Não sabemos se o nosso valoroso capitão conseguirá sagrar-se campeão desta copa
Mas fica para nós a mensagem ...
Dentro e fora do campo o nosso Brasil está abençoado

sexta-feira, 4 de junho de 2010

A GENTILEZA CONTAGIA

A bela jovem enquanto lixava as unhas me contou:
_ “Hoje vivi uma emoção muito forte no metrô, estava sentada no banco destinado aos idosos. Quando um senhor entrou, imediatamente me levantei e cedi o lugar, ele agradeceu e me deu parabéns por minha atitude, pois ultimamente isto estava se tonando raro. Comentei que não tinha feito nada demais, e percebi que ele ficou um pouco emocionado.

Enquanto o trem seguia seu destino, fiquei pensando na situação da nossa sociedade, a palavra gentileza está esquecida das nossas ações, tanto que quando alguém a pratica emociona.
De repente o senhor espirrou e começou a sair um pouco de sangue pelo seu nariz, ele procurou nos bolsos um lenço e não achou.
Tirei da minha bolsa um lenço e entreguei, outras mulheres que estavam perto também abriram as bolsas e ofereceram mais lenços.
O trem parou na estação então falei: “Não é melhor o senhor descer aqui e procurar a enfermaria do metrô, eu acompanho o senhor”.
Ele me acompanhou, chamei os guardas que atenderam solícitos, o encaminharam para o atendimento, um dos guardas me perguntou:
_ Ele é teu pai? A moça não vai acompanhá-lo? - Respondi:
_Não, ele não é meu pai, é um amigo, não posso ficar, pois já estou um pouco atrasada, mas sei que estando com vocês, ele está em boas mãos.
Ele se despediu de mim com lágrimas nos olhos e disse com muito carinho: “Deus lhe pague, você é um anjo que apareceu no meu caminho."

A bela jovem terminou de lixar as unhas e me falou com voz entrecortada de emoção:
_Sabe pai, no fundo eu é que deveria agradecer, ele despertou em mim uma grande ternura pelo ser humano. E com as ações das pessoas que estavam por perto, aprendi: “A gentileza contagia.”

Então falei:_” Parabéns minha filha, realmente a gentileza contagia”

Disfarçadamente saí da sala, para esconder minha emoção, e agradecer a Deus pela maravilhosa filha que ele me deu..

HOJE E AMANHÃ

HOJE

Quero com sorrisos, a vida amar
Aos que magoei, perdão suplicar
As ofensas, desculpar
A familiares agradecer e agradar

MInhas tarefas, executar
Boa ação, praticar
necessitados, auxiliar
Amigos, visitar

Um animal, afagar
Arvores, abraçar
Beijos da amada, desfrutar
A Deus em agradecimento. orar
Feliz descançar

Amanhã

Não sei, se terei
Se tiver, tudo repetirei
Novamente de joelhos, ao criador
agradecerei....

CAUSA E EFEITO

Estava descansando dentro do carro no estacionamento de grande hipermercado, quando duas mulheres demonstradas pela fisionomia serem irmãs, abriram o carro do lado e começaram a colocar as compras no porta-malas ajudadas por um garoto de uns dez anos, elas não notaram a minha presença.
Começaram a conversar, a mais velha falou eufórica:
_ “O caixa errou, me deu o troco mais o dinheiro que eu tinha dado para ele”- riu gostosamente. - A mulher de aparência mais jovem falou:
_ “Que coisa feia... Que péssimo exemplo para teu filho... Você não percebeu que o caixa é novato, está aprendendo, e não tem experiência?”
Ela respondeu:_ “Eu quero que ele se dane... quem mandou não prestar atenção no que estava fazendo... o azar é o dele"
A mulher que parecia ser a tia do menino alisou com carinho, seus cabelos e disse;
_ “Meu querido, não siga os exemplos da sua mãe, ela ainda não tem consciência das coisas corretas que devemos praticar em nossas vidas.”
Fecharam o carro e foram embora.

Este fato me levou a grandes reflexões.
Será que o azar é do caixa aprendiz?
Esta mulher mostra que não conhece a lei de causa e efeito, que rege o universo.
Eu também não acreditava nesta lei, só depois de muito sofrimento é que comecei a entender que tudo que fazemos retorna para nós, tanto as ações boas como as ruins.
Por isso não posso, e não tenho o direito de criticar, ou julgar, quem quer que seja.
Meu telhado é de vidro, não tenho como atirar pedras nos telhados alheios.

Dentro da minha compreensão limitada da vida, pensei:

“Na verdade o futuro está nas mãos do garoto - Ele tem o livre arbítrio.
Pode seguir os maus exemplos da mãe, a fazendo, uma das suas vítimas, no futuro.
Ou pode escolher seguir a orientação da tia, melhorando o mundo.

Felizmente, seres superiores informam que a geração base, que modificará o planeta para melhor, já nasceram e estão nascendo diariamente.
Esta nova geração sofrerá muito. Terão que vencer os maus exemplos, e criar novos conceitos.
Precisarão vencer os maus hábitos e maus costumes atuais, restabelecendo os valores abandonados pela sociedade atual.

Que são:
Respeito aos seres humanos- respeito a si mesmos- respeito às instituições humanas-
Ética - honestidade - respeito à natureza.”

Pedi a Deus para abençõar o garoto em questão, o levando a escolher o caminho da melhora do planeta, e perdoar a sua mãe, ela realmente não sabe o que fez.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Conversando com as Estrelas

A noite sem luar extremamente escura me permitiam ver o firmamento
Deitado na relva macia todo o meu ser se estremecia de emoções sublimes.
As fibras mais íntimas da minha alma vibravam em louvor ao criador.
Contemplava, extasiado, a perfeição da abóboda celeste.
Imensa saudade oprimia meu peito, uma dor silenciosa inexplicável
Uma agonia doce-amarga sem precedentes tomava o meu coração.
De repente me vi fora do corpo, e de braços abertos exclamei:

Oh!. Estrelas brilhantes do cosmos, porque esta dor me oprime?
Que saudade é esta, a me doer o coração?
Será a lembrança da minha origem?
De qual astro brilhante no infinito eu pertenço?
Porque estou preso a este mundo de sofrimentos?

Lágrimas quentes rolaram pelo meu rosto espiritual.
Emoções, sensações indizíveis, envolveram todo o meu ser.
As estrelas começaram a brilhar intensamente.
Vi, o brilho de todas as cores que é possível os olhos alcançar.
O espetáculo indescritível na linguagem humana.

Ouvi uma voz suave como a mais leve brisa.
Doce, como o mais puro mel.
Enérgica, poderosa, como o ribombar do trovão
Intensa, profunda, como o relâmpago.
Alegria, felicidade, pavor, se misturaram na minha alma.
As estrelas em uníssono responderam minhas rogativas.

“Queres saber tua origem?
Esqueces do Sol que te aquece e te dá vida?
Pensas que esta Estrela bendita, não pertença ao cosmos?
Acreditas não ser a abençoada Terra, um Astro?
Culpas o Planeta jardim, por suas dores?
Imaginas nada dever a este planeta?
És estulto, a ponto de pedir acerto com o tribunal Divino?
Tens coragem de pedir o inventario do mal que causastes?

Certamente existem mundos ditosos com estrelas binárias
Astros de belezas incompreensíveis para teus sentidos.
Planetas, comandados pelo amor de seres celestiais.


Despertas... Oh! Alma ingrata, olhe em tua volta.
Veja a maravilha que é tua morada.
Agradeça ao criador a sua bondade e magnificência.
Não busque em outras estrelas o que falta dentro de ti.
Porque pertences a terra, somente ela pode te libertar

Reconheça a tua grande divida com o mundo que habitas
A agonia que sentes, não é a saudade de mundo distante.
A tua dor, o teu martírio, vem da essência da sua alma.
Ela sente a falta da felicidade real
A felicidade da conquista das suas virtudes
Anseia desesperadamente, de se livrar do mal
Que habita ainda, em seu interior.
Evolua, desenvolva o amor em sua plenitude.

Ah!.. Quando conquistares, o domínio sobre si mesmo.
Entenderás as maravilhas da criação de Deus.
Então a felicidade estará dentro de você.
Em qualquer latitude ou longitude do universo
Serás feliz.”

Retornei ao corpo físico, profundamente abalado.
Compreendi o quanto desconheço o nosso mundo
Sentindo minha alma iluminada, orei em agradecimento
A lição dura e sublime, dada pelas Estrelas.

A HORA DA MINHA ALMA

A HORA DA MINHA ALMA

Precisava caminhar pelo parque sem destino.
Andar descalço sentir sob os pés a grama macia.
Minha alma tomou o meu coração.
Não há como explicar estes momentos que a essência Divina
Do mais profundo do nosso ser, vem à tona.
O pranto corre pelo rosto, são lágrimas quentes
Carregadas de sentimentos sublimes.
Neste instante senti o vibrar dos cosmos.
Uma dor mesclada de alegria e tristeza me consome todos os sentidos.
À minha volta, sinto a benção Divina
Cada folha, cada planta, cada inseto, cada animal.
Desperta em mim, ternura indizível.
Sinto o vibrar do amor Divino em cada grão de terra

Ajoelho-me na terra batida, enquanto as lágrimas escorrem.
Minha – alma treme, um calor envolve todo o meu corpo.
Sinto a felicidade, impossível de descrever na linguagem humana
Sou filho do criador. Que finalmente se conectou com a energia do bem
Todos os medos e incertezas desapareceram
O prazer de viver toma outro significado.
Não mais as satisfações materiais.
Me alma anseia tocar, o palpitar da vida

Ah! Ainda ajoelhado e banhado em lágrimas, viajo no tempo.
Vejo-me, sentado na relva macia, ouvindo as lições iluminadas do grande sábio
Ele com voz embargada de emoção diz:
_A hora da integração com as forças do bem que governa os cosmos
Chega para todos os seres da criação.
Tua hora já chegou, não adie mais, encontrará só sofrimento
Abra os teus olhos, olhe à tua volta sinta o crepitar do amor Divino
O mal é apenas, um atraso momentâneo do encontro da criatura com seu Criador
Vença a si mesmo.

Não sei quantas eternidades se passaram
Agradavelmente, e dolorosamente chegou a minha hora
A maior de todas as batalhas teve inicio
Vencer a própria personalidade negativa se tornou vital
Há de morrer o homem velho, e nascer o novo.
Desintegrar todas as expressões egoístas do meu ser.
Representa a vitoria sobre mim mesmo.

Habituado a criticar condenar e julgar meus irmãos
Na minha mente e no meu coração
Habituado a ser clarividente em relação aos defeitos dos semelhantes
Em minhas reflexões
Habituado a ver o mal escondido em cada gesto humano.
Tarefa árdua e dificílima se tornou vencer este habito nefasto

Hábito que me arrastou a ficar preso a carmas dolorosos.
A vergonha surge como um fogo terrível a consumir as forças da alma
Ações pretéritas de descaso e abandono dos seres
Que deveria proteger e amparar, surgem como verdadeiro fantasma
A assombrar minha consciência.
Quedei-me mais uma vez em louvor ao Pai Celeste
Na sua sabedoria infinita, instituiu este juiz em nosso interior.
A consciência...

O que fazer?... Bradei aos céus...
Avalanche de informações e auxilio de abnegados amigos
Bateram à porta da minha fortaleza humana
Instruções, lições, e exemplos de seres abençoados
Surgiram no meu caminho.

A Figura augusta e iluminada de Chico Xavier se apresentou
Como poderoso farol a iluminar a perigosa senda da reabilitação
Nos seus atos jamais vi, a critica ou julgamento das ações humanas
Sempre vendo o bem em tudo, mesmo nos acontecimentos mais infelizes

Entendi... esta é a forma de proceder dos seres superiores
Identificar o bem, ver a luz, ver a mão do criador.
Nos atos e acontecimento mais simples do universo.
Está escrito...não caí uma simples folha sem o olhar de Deus
O caminho é buscar o bem em todas as suas formas.

Neste instante vibrações indizíveis tomam todo o meu ser
A voz suave e meiga do Divino Mestre envolve toda a minha alma

*** “Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados, eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim.
Porque sou manso e humilde de coração.
E achareis descanso para vossa alma.
Porque “o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”***

O êxtase termina
Me policio....
Procuro ver o bem em tudo que me rodeia.


*Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou
vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante*
Albert Schwweitzer (Nobel da Paz - 1952)